logo ceped

Notícias

08/11/2018

CEPED/PR promove seminário para debater pesquisas sobre redução de desastres

Projetos de pesquisa desenvolvidos para resolver problemas ligados a desastres estão sendo apresentados nesta semana em Curitiba, na primeira edição do Seminário Paranaense de Pesquisa em Redução de Desastre (I Serede). O evento começou nesta quarta-feira (7) e segue até a sexta-feira (9), na PUC-PR.

 

O I Serede é uma iniciativa do Centro Universitário de Estudos e Pesquisas sobre Desastres (CEPED) do Paraná, órgão vinculado à Casa Militar e à Universidade Estadual do Paraná (Unespar), e conta com o apoio da Capes (fundação do Ministério da Educação), da PUC-PR e da Sanepar.

 

A proposta do seminário é apresentar os resultados e pesquisas desenvolvidas nos últimos dois anos pelas instituições que integram a Rede Estadual de Pesquisa, Ensino, Extensão e Inovação Tecnológica (Redesastre). Os projetos envolvem diferentes áreas temáticas, desde a psicologia do desastre até inovações tecnológicas para o monitoramento de riscos, sempre com foco nas principais necessidades do Paraná para a área.


O diretor do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), Osvaldo Leal de Moraes, destacou a relação entre órgãos de pesquisa e de governo no estado do Paraná. "Essas relações, muitas vezes são momentâneas e de difícil manutenção. Mas no Paraná, essa iniciativa entre a Defesa Civil e o CEPED tem sido exitosa". Segundo ele, outros centros universitários semelhantes do CEPED/PR deixaram de existir porque dependiam quase que exclusivamente de fontes passageiras de financiamento. "Sem essa interação entre as pontas extremas do sistema, da resposta e do conhecimento, a sociedade fica cada vez mais vulnerável". 

 

PROJETOS – Os projetos são fruto de uma parceria com a Sanepar, que disponibilizou um recurso de R$ 1,5 milhão para financiar as pesquisas. Pelo convênio, foram desenvolvidos 16 projetos de pesquisas, que envolveram aproximadamente 60 bolsistas, entre estudantes da graduação, mestrado e doutorado, além de instituições cooperadas. “São recursos investidos em conhecimento”, destaca o diretor do CEPED/PR, major Eduardo Gomes Pinheiro.

 

Para a geóloga da Sanepar, Ester Assis Mendes, a ideia de trabalhar com um centro de pesquisa e a universidade “é ter a oportunidade de fazer pesquisa enquanto estamos produzindo, e então, essa interação universidade e indústria é fundamental. Vejo que o papel da universidade é trazer para o setor produtivo do Paraná melhorias e ferramentas para que possamos fazer uma boa gestão dos nosso processos”.

 

De acordo com Pinheiro, as pesquisas seguem as prioridades apontadas pela Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil. “A Redesastre e o CEPED recebem as demandas da Defesa Civil para desenvolver estudos e pesquisas para buscar soluções técnicas e científicas a problemas enfrentados devem ser seguidos pelo Paraná”.

 

Para o coordenador executivo da Defesa Civil Estadual, major Antonio Hiller, a Defesa Civil atua para diminuir o sofrimento das pessoas que são atingidas por desastres, a maioria, famílias de baixa renda. “O poder público precisa chegar até essas pessoas, e de uma maneira eficiente. Aqueles que operam a Defesa Civil precisam dos resultados das pesquisas para agir antes, durante e depois da ocorrência dos desastres, evitando inclusive, o desperdício de recursos e um sofrimento maior das populações.

 

Entre os projetos desenvolvidos estão sensores de monitoramento de deslizamentos e do nível da água dos rios. “Esses estudos são só uma amostra do potencial que temos. Eles colocam a ciência e tecnologia dentro do sistema de Defesa Civil, a serviço da sociedade paranaense”, salientou o major.

 

Outro projeto destacado por Pinheiro é o ‘Inventário da Produção Científica sobre Riscos e Desastres’, um levantamento que vem sendo realizado por pesquisadores bolsistas do CEPED das produções científicas que abordam riscos e o tema desastres em teses, dissertações, monografias de especialização e trabalhos de conclusão de curso já publicados pelas instituições que integram a Redesastre. “É uma forma de evitar a redundância de fazermos novamente um projeto de pesquisa que já existe. É também, de aproveitar o levantamento para a gestão. Isso significa a mobilização das universidades”, frisou.


SEÇÃO DE ENSINO E EXTENSÃO - A diretora acadêmica do CEPED/PR, a profª e drª Danyelle Stringari, destacou os resultados alcançados em 4 anos de existência do Centro Universitário que ofertou nesse período 29 cursos que receberam a inscrição de quase 4.550 interessados. Os 2.500 alunos que completaram os cursos recebem o certificado da Unespar. "Com essa demanda crescente, foi necessário desenvolver um portal para gerir o Ensino à Distância (EaD). E a parceria com a Sanepar foi fundamental para desenvolver todos os projetos".

 

REDESASTRE – A Redesastre tem o propósito de cooperação e intercâmbio científico/tecnológico direcionado à redução de riscos e desastres no Paraná. Na rede são desenvolvidas atividades de pesquisa, formação e treinamento de recursos humanos, absorção e transferência de tecnologias, serviços educacionais de pesquisa e extensão e a utilização de instalações e equipamentos.

 

O CEPED/PR é responsável pela gestão da Redesastre e possui parceria e reconhecimento da Organização das Nações Unidas (ONU). Com sede em Curitiba, o órgão atua na captação e desenvolvimento de projetos para a redução de riscos e desastres no Paraná. Atualmente, conta com 25 instituições cooperadas.

 

Para o diretor do CEPED, a presença no seminário do presidente da rede de universidades da América Latina e Caribe, Vitor Garcia Lemos, que veio para conhecer o funcionamento dessa iniciativa “é uma forma de fazer com que o Brasil, que não tem uma participação ativa nessa rede, possa também, a partir da Redesastre, fazer parte desse processo”.  

 

O coordenador do Programa de Pós-Graduação em Gestão Urbana, Rodrigo Firmino, destacou que a parceria com o CEPED “abriu as portas para as pesquisas na área de desastres e de prevenções urbanas e ambientais”.

 

O pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade Estadual do Paraná (Unespar), Carlos Alexandre Molena Fernandes, disse na abertura do seminário, que um evento de caráter interdisciplinar, com o escopo tão importante na nossa sociedade, só agrega conhecimento para uma instituição que só tem cinco anos de existência. “Graças à parceria com o CEPED, temos tido um crescimento muito importante, não só no ensino, mas também no âmbito da pesquisa e da pós-graduação.

 

O primeiro dia do seminário foi encerrado com a apresentação de trabalhos (pôsteres) oriundos dos diversos cursos de graduação e pós-graduação, com questões referentes aos eixos temáticos.


Veja a programação completa para os próximos dias do Seminário: 


https://www.even3.com.br/serede


Por Sara Carvalho, Assessoria de Comunicação CEPED/PR e Agência de Notícias do Paraná

 



Fonte: http://www.aen.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=99446&tit=Seminario-debate-pesquisas-sobre-reducao-de-desastres--

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.